14 de jun de 2019

PONTOS A PONDERAR

01.
ANDAVAM MUITO QUIETOS

Os Filhos do Capitão e o parlapatão da Virgínia voltam a atacar: sai o general Santos Cruz e entra o Lula, nome de guerra do general de Exército Luiz Eduardo Ramos. As Forças |Armadas, aparentemente, saem enfraquecidas desse confronto. Aparentemente... estão mais à vontade agora para agir como lhe der na telha.

02.
O GRANDE ERRO DE SÉRGIO MORO

Em toda a Operação Lava-Jato e suas consequências, o grande erro de Sérgio Moro foi ter respeito pelo cargo de presidente da República que Lula não soube dignificar durante todo o tempo em que habitou o Palácio do Planalto. Moro recomendou sala especial para a vida de cárcere de Lula, um delinquente contumaz e incorrigível.

Lula até hoje fala e age como se estivesse em um retiro espiritual numa colônia de férias e não encarcerado por corrupção e lavagem de dinheiro.

Lula recebe amigos e  influencia pessoas; come gente às quintas-feiras; manda recados escrevinhados pelo próprio punho; faz ginástica; usa esteira rolante; tem motoristas e seguranças à disposição; dá entrevistas para quem bem entende e quer e continua sendo o presidente de honra do PT com muito orgulho, com muito amor... 

Lula está para o PT e para o crime organizado de gravata e colarinho branco, assim como Marcola está para o PCC e Fernandinho Beira-Mar para o crime organizado, digamos, mais popularesco.

Nesse fim de semana mesmo, deu uma ''entrevista' para seus amigos da TVT, uma de suas emissoras de televisão. Lula  deu-se ao desplante de debochar do atentado contra Jair Bolsonaro, na campanha eleitoral do ano passado.

E soltando aquela sua língua presa, o hóspede da estalagem estrelada na PF de Curitiba regougou: “Essa facada foi muito estranha. Uma facada que não teve sangue, que os seguranças ao invés de protegerem o Bolsonaro protegeram o esfaqueador”. 

Ah, quem já está acostumado não estranha. Lula mostra que entende muito bem dessas coisas. 

Fala sobre elas com muita propriedade desde os tempos em que Toninho do PT, em setembro de 2001 morreu de morte matada em Campinas e das priscas eras de Celso Daniel, desprefeiturizado em janeiro de 2002 com muita naturalidade, quando era prefeito de Santo André e coordenava a campanha do PT de Lula à Presidência da República.

Lula sabe do que diz que estranha.

03.
INDA QUE MAL PERGUNTE...
E ainda que lhe pareça uma teoria da conspiração, já lhe passou pela cabeça que o herói do Big Brother Brasil da Globo, Jean Wyllys teria vendido seu mandato para Glenn Greenwald, o marido milionário de Davi Miranda?!?

04.
A GREVE
Ah é?!? Você não vem trabalhar hoje, é?!? Então, rua! Tem uma fila lá fora, assim de gente querendo emprego... Passe bem, obrigado.





Nenhum comentário:

Postar um comentário