23 de mar de 2019

PONTOS A PONDERAR

01.
MAIA: BOLSONARO FOI QUEM ESCANTEOU O PACOTE DE MORO

Rodrigo Maia entregou o ouro: quem escanteou o pacote anticrime de Sérgio Moro foi o Bolsonaro que na hora de mostrar que estava governando levou em mãos ao Congresso Nacional a proposta de reforma da Previdência. Só ela e nada mais. 

E, aproveitando o fim de semana, deu matéria para o jornal O Globo: “Para mim, ficou uma sinalização muito clara quando o presidente levou à Câmara o projeto da Previdência e não levou o projeto do Moro: a prioridade do governo era a Previdência.”

Depois vocês  ficam surpresos comigo quando digo que o Bolsonaro não deveria ter feito o que fez com Sérgio Moro. 

Taí ó, agora até o brasileiro genérico Fofucho Maia se acha no direito de botar Moro no seu devido lugar de ''funcionário do presidente".

SCRIPTUM POST - Por que foi mesmo que Bolsonaro só levou ao Congresso a tal reforma da Previdência?!?

02.
O FUTEBOL TEM DISSO

BRASILITITE  x  PANAMÁ

Hoje tem amistoso da Seleção do Tite contra o Panamá, em Portugal. Não assistirei, não vi e não gostei: Neymar não joga. Para quem gosta da Seleção sem Neymar, é uma boa pedida. Inda mais que é contra o Panamá, um dos expoentes do futebol mundial.

03.
POLITICÁRIO NACIONAL
Interlocução: substantivo, até bem pouco tempo feminino, agora transgênero - conversa trocada entre duas ou mais pessoas. Se for entre dois ou mais políticos é ''interlocução política'', aí então se trata apenas de uma indagação: - O que é que eu levo nisso?!?

04.
MORO DEIXOU O CAVALO PASSAR ENCILHADO

Sérgio Moro estaria muito melhor e muito mais próximo de botar a corrupção e os corruptos nos seus devidos lugares nos melhores presídios do ramo se, ao invés de perder tempo e força andando pra cima e pra baixo com o pacote anticrime embaixo do braço, do que se permanecesse juiz de qualquer instância, transformando a Operação Lava-Jato em Movimento Nacional Lava-Jato. 

Estão aí 5.570 municípios, todos com delegacias de Polícia, fóruns de Justiça, promotores públicos, juízes de Direito, fiscais da Receita... Bastava ir transformando paulatinamente cada uma dessas 5.570 cidades numa sede da Lava-Jato. 

Bolsonaro fez o Moro deixar o cavalo passar encilhado. Paulo Guedes aproveitou e anda por aí a galope.

05.
SEGREDO DE POLICHINELO
Entenda quem quiser o que bem entender: general não gosta de prestar, nem de dar, nem de bater continência pra capitão... Sei lá até se devem ou não devem em ocasiões incríveis, fantásticas ou extraordinárias... 

O que minha alma civil me leva a observar é que eles podem até gostar de capitão, de major, de coronel, mas continência é outro departamento. Fico pensando se o Brasil ainda estivesse no tempo dos marechais de Exército.

Nenhum comentário:

Postar um comentário