20 de mar de 2019

PONTOS A PONDERAR

MALANDROS E PRESUNÇOSOS INOCENTES
CUMPREM A PENA DE PRESCRIÇÃO PERPÉTUA

Percebe-se nos integrantes da Falange Maledetta da atual safra de titulares da maior Corte de Justiça do País, a mesma despreocupação, a mesma preguiça, a mesma malandragem que Lula e os de sua espécie têm em demonstrar sua honradez e probidade. 

Escorados pelo Cartel dos Leguleios no elástico instituto da presunção de inocência, contentam-se em esfregar na cara da sociedade que são inocentes ''até prova em contrário''. Usam como instrumento de limpeza de suas tão ilustres quanto pérfidas personalidades a arte e a manha do tal mais amplo direito de defesa. Mais amplo e interminável. 

Resultado de imagem para ônus da prova
Esse direito usado a torto e direito amparado no formalismo de que ao denunciante ''cabe o ônus da prova'' leva à impunidade e à única pena a que são sujeitos depois que seus processos são submetidos a todas as instâncias de julgamento: sua condenação à prescrição perpétua. 

E assim é que, preguiçosos, malandros e despreocupados em mostrar o seu caráter puro e sem jaça, continuam vivendo, pulando e andando no seio da sociedade, com ares de idôneos, de honrados, de sérios e leais.

Portadores de um salvo-conduto para falsos cidadãos acima de qualquer suspeita espargem os odores de que nada devem a ninguém nem à vida, nem à terra e nem aos céus. O perfume fétido de suas almas, porém, os denuncia e os condena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário