24 de abr de 2019

PONTOS A PONDERAR

A VIDA COMO ELA É...
NO BRASIL JABURU DA SILVA

MARÇO DE 2018:

O milagre da vida aqui pelo Brasil, em março do ano passado, era mais ou menos assim - segundo o Evangelho da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada  em 12 capitais republicanas, pelo DIEESE. 

Resultado de imagem para cesta básica de alimentos dieeseAs reduções mais expressivas no custo das coisas que nos alimentam ocorreram em Salvador, -4,07%; Recife, -3,82%; e Belém, -3,24%. 

As maiores taxas positivas foram registradas nas cidades de Campo Grande, 2,60%; e Curitiba, 2,22%. 

A cesta mais cara foi a do Rio de Janeiro, R$ 441,19; seguida por São Paulo, R$ 437,84; Porto Alegre, R$ 434,70; e Florianópolis, R$ 426,79. 

Os menores valores médios foram observados em Salvador, R$ 322,88 e Aracaju, R$ 339,77. 

MARÇO DE 2019:

Já neste ano , de acordo com os mesmo evangelizadores, o custo do conjunto de alimentos essenciais subiu em todas as capitais em março deste glorioso 2019, como mostra a tal Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, do mesmíssimo DIEESE de sempre. 
As altas tidas e havidas como as mais expressivas ocorreram em Brasília, 11,09%; Florianópolis, 7,28%; São Luís, 7,26% e Curitiba, 7,20%.
A capital com a cesta mais cara foi São Paulo:R$ 509,11; seguida pelo Rio de Janeiro, R$ 496,33 e Porto Alegre, R$ 479,53. 
Os menores valores médios foram observados em Salvador, R$ 382,35 e Aracaju, R$ 385,62.
SCRIPTUM POST - Vou de Porto Alegre, tchau. I want to go back to Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário