26 de abr de 2019

PONTOS A PONDERAR

01.
APARELHOS AGRADECIDOS

No aparelhamento geral que Lula promoveu na máquina pública, enquanto esteve no poder, está todo o espírito do mal que assombra os melhores e mais superiores tribunais de Justiça desse país. Os aparelhos adjucantes adotados fazem das tripas coração para demonstrar sua eterna gratidão ao magnânimo padrinho.

02.
DE APARELHAMENTO A MECANISMO

FHC inventou a ''coalizão pela governabilidade'' e Lula implantou, organizou e sistematizou a artimanha com uma simples pergunta de bastidor: "Quanto e o que você quer para ser meu aliado e operador do meu governo?!?"

RODAPÉ - E assim se estabeleceu o Crime Organizado no Estado brasileiro. E assim o aparelhamento virou ''mecanismo''.

SCRIPTUM POST - Nos bons tempos da Chicago de Al Capone, ''mecânico'' era o matador profissional, o mais preciso e canalha atirador de elite - que hoje, os cumpanhêros resolveram americanizar para ''Sniper''. Mecanismo, pois então, é a pandilha de sevandijas, o buquê de porcalhões que atemoriza o Brasil Jaburu da Silva.

03.
FATOR & KNOW HOW

Se quiserem saber sobre reforma da Previdência, perguntem ao FHC, inventor do 'fator previdenciário' usado contra os aposentados que ele chamou de 'vagabundos'. E peçam também para a Gleisi informá-los sobre o assunto, a Perereca Pálida é dona de um respeitável know how sobre, digamos, arrecadação de aposentadorias, pensões. empréstimos consignados...

04.
QUE FASE
O Brasil vive a fase da Síndrome do Vazamento. Quando não é um vazamento da Odebrecht é o vazamento de alguma barragem da Vale. Já tem brasileiro pensando em vazar para outro país qualquer.

05.
A MILÍCIA
Você é capaz de escalar a banda podre do Supremo?!?

06.
CORRESPONDENTES TRANSCENDENTAIS, OU: O QUE COME O CAPETA

Levianowski acabou com as alegrias de quem queria fazer parte da ''entrevista'' de Mônica Bergamo, colunista da Folha de S. Paulo e de Florestan Fernandes Jr. festejado portador do Prêmio Simón Bolivar de Jornalismo, pelo documentário Cuba: turismo de saúde.

Só os dois indisfarçáveis assessores institucionais de imprensa do presidiário podem ''entrevistá-lo''. 

Se você tiver interesse em conhecer as memórias do cárcere de um lulático, então recomendo que não liguem para as respostas. 

O segredo dessa entrevista-fake está nas perguntas engatilhadas pela dupla de arautos do corrupto especialista em lavagem de dinheiro. 

É ali, em cada pergunta sob encomenda, que está o sujeito oculto desses dois perspicazes correspondentes transcendentais. Essa ''entrevista'' é com o capeta. 

RODAPÉ NOS FUNDILHOS - Essa ''entrevista'' tem nas entrelinhas o mesmo selo de credibilidade de qualquer pesquisa de opinião feita pelo Datafolha sobre qualquer coisa de qualquer assunto.

SCRIPTUM POST - Mônica Bergamo começou trabalhando como repórter da revista Playboy. Se viva fosse aquela revista até hoje, ela perguntaria ao detento: - Além do que come nas visitas de quintas-feiras, o que mais você tem comido aqui nas masmorras da Polícia Federal?!?

Nenhum comentário:

Postar um comentário