1 de abr de 2019

01.
O PERIGO DA SAUDADE

Essa viagem a Israel pode ter sido o tipo da viagem do nada a lugar nenhum. Foi bonitinha e coisa e tal, cheia de salamaleques, mas a instalação de um ''escritório de negócios'' deixou Netanyahu apenas com um sorrisinho amarelo. 

De outra parte deixou os árabes bufando. A chancela a esse Ernesto Araujo precisa ser revista antes que sintam saudade do Aloysio Nunes.

02.
ENJOOU

Dizem os moleques de recado das visitinhas de quinta-feira e os advogados cotidianos que coabitam a cela estrelada da PF, em Curitiba, que Lula não quer mais ouvir falar de Gleisi, nem de mal nem de bem - como se de bem fosse possível. 

Eu sabia: tá com nojo; mesmo um gavião predador natural, não teria carcaça para aguentar uma saltitante Perereca Pálida.

03.
INDÚSTRIA DA MULTA
Bolsonaro cancela a instalação de 8 mil radares pelas estradas desse país de viajores. Bem que poderia cancelar também as praças de pedágio. Mobilidade urbana é obrigação, é dever do Estado. Terceirizar é mexe-mexe; tem Caixa-2 a mil pelo Brasil.

04.
LARGA MARGEM

O novo julgamento da prisão em segunda instância, marcado para o dia 10 por Dias Toffoli, representante da facção dos superegos no STF, jamais deveria ser pautado. A discussão sobre este assunto é o julgamento do próprio STF. 

A possibilidade de prisão após condenação em segunda instância foi decidida em outubro de 2016 em plenário eletrônico pelo próprio STF, por 6 a 5 a favor da sociedade brasileira. 

O placar foi escrachinado pelos então perdedores que consideram a diferença ''justa'' demais; justa, no sentido de apertada, espremida e diminuta. 

Agora, os rebeldes com causa do STF, acham que podem derrubar o próprio Supremo, por um novo e justo 6 a 5. E, então, pelo jeito da facção imperial da Magna Corte, se fará justiça por larga margem de bom senso e bom gosto.

SCRIPTUM POST - A causa dos ''rebeldes com causa'' tem um nome que atende pelo codinome: Lula. Para eles, quando os julgamentos são de acordo com seus desejos e interesses, o Supremo não tem preço.

05.
O PLACAR DO DIA 10

Para o dia 10, quando se decidirá na sede da Supremacia soltar Lula ou manter a prisão em segunda instância, o placar será assim construído: gols para o Cartel dos Leguleios, assinalados por Marco Aurélio, Gilmuar, Levianowski, Alexandre, Toffoli... 

Gols para a sociedade indignada: Barroso, Fux-Fux, Frachin. Cármen Lúcida... Em flagrante impedimento, quase na mesma linha de Minerva: Rosa de Hiroshima e Celso Decano Curto. 

RODAPÉ - Eu mal posso esperar para ver no dia 10 na tela do meu televisor o resultado do trabalho de bastidores da turma da maquiagem na TV Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário