19 de fev de 2019

PONTOS A PONDERAR

01.
TEM LARANJA NO TURISMO

Não será a ânsia de querer que este governo faça o que o lulopetismo e seus sicários não fizeram e, muito pior, desfizeram que me fará conivente, complascente ou condecendente com os desmazelos que surjam na caminhada de Bolsonaro que, como se vê, começa trôpega e e hesitante. 

Esse caso de Benianno, O Breve, não foi bem contado. Pensei que passaria arranhando, mas ficou meio entravado na garganta. Não gosto quando tentam me socar algo assim goela abaixo. 

E já que mandaram Bebianno passear na praça enquanto o lobo não vem, que façam o mesmo, pelas mesmas razões, com Marcelo Álvaro Antônio, o laranja de Bolso no Turismo. 

Então estamos combinados: não me cobrem conivência, complascência nem condescendência com coisas e loisas que nos remetam aos cretinos tempos do lulopetismo e seus asseclas.

02.
UMA COISA PELA OUTRA, OU: A MOEDA DE TROCA

No me gusta nada lo que la pandilla de sevandillas do Congresso quer fazer com o pacote anticorrupção de Sérgio Moro. 

Além de esvaziá-lo ao extremo da descaracterização, a camarilha - comprometida até à raiz dos cabelos pelos velhos e costumeiros malfeitos - já conseguiu seduzir o governo Bolsonaro de que ''o pacote deve ficar para depois''. 

Os canalhocratas de sempre usam a reforma previdenciária como moeda de troca. E o governo que antes do affair Bebianno tinha maioria folgada para aprovar a tal Previ-reforma, já escuta o tilintar da oferta dos chantagistas.

RODAPÉ NO TRASEIRO DA BANDA PUTREFATA - A banda podre, eleita com a grana do Caixa-2 e pelos canos insanos dos propinodutos quer porque quer empurrar Sérgio Moro e seu pacote anticrime para as calendas gregas, alegando que o pacote que acaba com a raça dos corruptos impunes vai ''atrapalhar as reforma previdenciária''.

03.
SILÊNCIO E EFICÁCIA

Os filhos do capitão já fizeram o estardalhaço que nem tinham que fazer. É hora de se recolherem aos seus respectivos alojamentos. Continuem na sua missão filial de querer ajudar seu pai. Mas, quando se tratar do presidente da República - que o façam em silêncio e com o que possuam de eficácia. A campanha eleitoral já era. Agora é tempo de governar. 

04.
DEMOCRACIA & CLEPTOCRACIA

Aqui, ninguém quer que o país dê errado. O que não se quer é que o país dê no que deu até agora. Bolsonaro foi eleito para deixar o PT confinado à cela de Lula, o seu presidente de honra, mas para reconstruir o país que o lulopetismo e seus cúmplices abocanharam e destroçaram. Bolsonaro foi feito presidente para recolocar a democracia no lugar da cleptocracia.

05.
PREOCUPAÇÃO
Não sei o que me preocupa mais, a boataria sobre a saída da breguíssima Ana Maria Braga das manhãs da TV Globo, ou a saída sem rumo, sem lenço e sem documento do escarrador ambulante, Jean Wyllys, para o submundo  da Alemanha. 

06.
A CASA MILITARIZADA

Raquel Dodge pediu que o STF envie ao TRE do Rio Grande do Sul a apuração preliminar sobre ''supostos'' repasses da Friboi a Onyx Lorenzoni pelo velho e tradicional mpétodo do Caixa-2.

É que em 2017, o atual senhorio da Casa Civil de Bolso admitiu ter abocanhado da firma de Joesley Batista, para a campanha de 2014, R$ 100 mil que não foram declarados à Justiça Eleitoral. Simples assim.

E eis, então, que já se vislumbra a silhueta de mais dragonas para a ala palaciana. Nesse passo de ganso, logo a Casa Civil pode ser militarizada. Pelo jeitão de Lorenzoni, acho que ninguém notaria qualquer diferença.

07.
PIMENTA E A LÍNGUA

Sobre o Caso Bebianno, o lulista fanático, Paulo Pimenta não podia ficar calado. Deu a mordida da vez: "Trata-se de um grave precedente de um filho do presidente demitir um ministro por motivos que a República desconhece. Espero que a verdade venha à tona.'' 

Sabe aquela cara ''ardida' de Pimenta?!? É que ele sempre dá com a língua nos dentes. É pimenta demais até para ele mesmo.

08.
UM E OUTRO
Bebianno é Bebianno; Bolsonaro é Bolsonaro. Acho que os filhos do capitão atingiram mais o presidente do que o seu breve subalterno. 

09.
RIO PRETO A BRASÍLIA E VICE-VERSA

No sábado voamos de malas na mão, de São José do Rio Preto para Brasília, com escala em Congonhas. Voo sem turbulências, poltronas incômodas como um filho de capitão e serviço de bordo mais caro do que as passagens. As próximas idas e vindas serão via terrestre. Por 720 km paga-se apenas sete pedágios. E as bagagens vão no porta-malas.

Ah, sim... Quanto ao voo, foi pela classe econômica, pois não... E serviu apenas para constatar que era puro engodo aquela história que a Anac contou de que a cobrança para transportar malas reduziria o preço das passagens. 

Mentira deslavada e impune, graças à inércia de deputados e senadores que só viajam de graça e não trataram até hoje do assunto.

10.
GRANDE COISA
Agora são oito militares na cúpula do governo. Grande coisa. Bolsonaro não foi eleito só para sepultar o PT na mesma cela do Lula, pô!

11.
DEU!
Ei, Carlucho! Agora deu pra ti. Baixo-astral... Vai pro Rio de Janeiro, tchau!

12.
INDA QUE MAL PERGUNTE
Marcelo Álvaro Antônio... Esse ministro do Turismo tem três nomes e nenhum sobrenome?!?

13.
RECEITA FEDERAL
Não esqueça: dependentes de declarantes do Imposto de Renda de 2019 precisam ter CPF. Por favor, avisem ao Gilmuar e a sua Guiomuar - ele são meio distraidos com essas coisinhas bobas.

14.
PAULO PRETO PRESO
A Lava-Jato prendeu de novo, o escroque Paulo Preto. operador da tucanagem. Vem aí, Gilmuar, o Habeas Porcus mais rápido e temível do Centro-Oeste brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário