30 de mai de 2018

UMA GREVE DE CAMINHONEIROS
DE ETCHEGOYEN A JUNGMANN

Estive assistindo, como um idota, a uma dessas lamentáveis 'coletivas de imprensa' feitas à revelia do outro lado da questão. 

E eu ainda me prestei a ouvir nulidades como esse general Etchegoyen, secundado ou primarizado pelo restolho socialista, Raul Jungmann. Quanta barbaridade, tchê! Quanta estupidez, uai! Quanta chorumela, pai d'égua!

Em todos os sotaques da brasilidade conspurcada, eu não mereceria estar ouvindo tanta besteirada, tanta conversa fiada combinada a respeito da greve dos caminhoneiros e suas consequências inevitáveis dessa República Jaburu da Silva.

De repente, vi e ouvi o inconspurcável general Etchegoyen secundar, com toda pompa e circuntância, ao iletrado Raul Jungman, restolho comunicoide que virou ministro da defesa de todas as Defesas dessa nossa saga republicana.

E ele me corrompeu os ouvidos, gabando-se assim como se fosse o Superman do mundo caboclo que "se for o caso usaremos a violência que for necessária...". Ah, pára ô! 

Até pareceu que ele manda alguma coisa e que até estava entendendo o que se passa... O que se passa e até o que nem passa porque deixou de passar, graças à vontade dos caminhoneiros autônomos. 

Pois ele esteve se exibindo como grande crítico e conselheiro do que se passa pelas estradas e pelos aconchegos dos lares brasileiros mal providos, futricados e mal pagos.

E no meio das bravatices ainda me apareceu a figura impoluta do socialista de carteirinha, Raul Jungmann - O Cavanhaque do Ano, dizendo praticamente a mesma coisa, mas com ar de muito maior propriedade.

Na verdade, um e outro não disseram nada. Só bancaram os bons; os valentes e coisa e tal. Pensavam que estavam e estão com as Forças ditas Armadas a seu lado. Vai ver, bem direitinho, elas estão é com o pé atrás. Etchegoyens e Jungmanns disseram o que quiseram e o que pensavam e pensam que a gente é. Eles pensam que a gente somos o quê?!? A gente não somo inútil, pô!

Pois é, há que se pensar: a gente é mesmo o quê diante disso que eles chamam de Força de Segurança?!? A gente tem fome de que?!? A gente somos ou não somos 'inútil'?!? Quem é que disse que a versão deles é verdadeira?!? 

E sabe o que mais? Mande que eles vão ver se a gente está ali na esquina. Vejam só: no meio da mais importante 'coletiva' dessa crise da greve dos caminhoneiros, o Jungamnn pede 'desculpas' e diz que, mais não explica, porque tem que se retirar pois tem "um compromisso importante". Pô, desmoralizou a coletiva. Tinha coisas melhores para fazer...

Gente minha gentil que se partiu, e pensar que tudo isso começou com uma simples, uma reles greve de caminhoneiros...

Nenhum comentário:

Postar um comentário