31 de mai de 2018

MENOS, MENOS...

Cuidado essa paixão repentina pelo 'irmão caminhoneiro' pode ser demais e já começa a causar efeitos indesejados. 

Por exemplo, mau exemplo, por sinal: esse arrebatamento, essa chama inconidicional acaba de russuscitar o que já deveria estar morto e sepultado: a fraude lulopetista de que o Brasil era uma maravilha nos tempos de Lulistra e Dilmandioca - inclusive com combustível barato e a Petrobrás imaculada. 

Então, menos, gente apaixonada... Menos. Todo cuidado é pouco quando se trata de zumbís e maldições. Quando menos se espera, eles abrem a tumba e ressurgem das cinzas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário