29 de abr de 2019

PERDA DE TEMPO
Moro está perdendo tempo em esperar que o Congresso Nacional abra o seu pacote anticrime. Já deveria ter começado a colocar na prática o que vai acabar virando pura teoria encaixotada. Colocar o pacote anticorrupção nas mãos dos parlamentares que aí estão, é como fechar a porta e deixar a chave do lado de fora. 

QUE PAÍS É ESSE?!?
Que país é esse em que, se você não tem a menor sombra de dúvida sobre gênero, número e grau, então você é uma ameaça à sociedade dos poetas da diversidade?!?

À BEIRA DO PENHASCO: O PASSO A FRENTE

Eu hoje levantei com a perna direita pronta para chutar a esquerda. Vou falar de democracia, como se estivesse falando de comunismo. Vou tentar ser o mais breve possível - que meu lado direito não tem muita paciência com a porção esquerda.

É o seguinte: FHC, nos estertores do seu segundo desastrado governo, transformou o golpe da revolução armada de Karl Marx na sua pacífica ''estratégia de coalizão pela governabilidade". 

Feito isso, o Príncipe dos Sociólogos brasileiros chamou Luiz Inácio, entregou-lhe o cetro de novo imperador desse enorme pedaço de paraíso, deu adeus às armas e se mandou para uma de suas quatro ou cinco aposentadorias.

O OPERÁRIO DILIGENTE

Lula desceu a terra e se fez o operário diligente e eficaz que não conseguiu ser nos tempos de metalurgia colocando o maquiavélico plano em prática. 

Foi aparelhando os três poderes constituídos da República, infiltrando-os de um herbicida social perigosíssimo chamado abreviadamente de petismo, posto que desde os primórdios de Lula no Planalto, a erva daninha já atendia pelo codinome de lulopetismo - um triste arremedo de socialismo. 

Isso foi feito organizada e sistematicamente, sem que a sociedade percebesse que estava sendo aparelhada e se transformando numa incomensurável e reles comuna.

Lula foi aos poucos dissimuladamente infiltrando na sociedade - usando a própria Igreja - grupos contrários à religião; desfez a família tradicional o quanto pôde sem que deixasse nada vazar; foi aos poucos e paulatinamente dividindo o país, em brancos e negros; pobres e ricos; nós e eles; petistas e não petistas; machos e fêmeas e nenhum nem outro. 

A estratégia da coalizão afastava dissimuladamente o conservadorismo e imiscuía nos meios acadêmicos literaturas de esquerda. Fez o mesmo com a mídia - grande, pequena ou de qualquer porte: os formadores viraram deformadores de opinião. 

E quando a parte menos embasbacada da sociedade se deu conta, viu que a pátria amada, Brasil estava já com sua metade entorpecida e contaminada de lulopetismo, o apelido do comunismo latrino-americano, tipo Cuba e as ideias canalhas de Hugo Chávez e seu fantoche, Nicolás Maduro.

A ESTRATÉGIA DO APARELHAMENTO

No lulopetismo - bota aí também o poste iluminado do dilmandioquismo sapiens - a estratégia de coalizão, foi colocar pessoas que ele influenciou e fez de amigos nos cargos mais importantes e estratégicos da República. Por exemplo: juízes em todas as instâncias do Judiciário, principalmente no STF - lá tem hoje 7 ministros indicados por Lula e Dilma.

Enquanto durou subterraneamente soberano, o lulopetismo procurou de todas as formas, e conseguiu até o ano passado, a maioria no Congresso Nacional, onde viabilizou a  criação e a promulgação de leis que favoreciam seu plano maligno de poder e riqueza nababesca. 

Por ali e a partir de então fez-se um festival de cargos, de ministérios, de institutos, de ONGs, de agências intermediárias, de vagas de lobistas e tudo que de bom e ingênuo a vã filosofia possa imaginar em todo e qualquer espaço político para colocar em prática a perniciosa agenda de ''ações socialistas''. 

E assim foi que, pelo aparelhamento da máquina pública, se deu a introdução do golpe de Estado do lulopetismo quase até os gorgulhos, de forma abafada e sem alardes, a não ser alguns incontidos orgasmos de prazer que a dominação coletiva proporciona a esses tarados protagonistas da história das nações pelo mundo afora.

Escapamos por pouco. Mas ainda estamos depauperados, padecendo de sérios sintomas de saúde cívica. O pronto socorro já acionou suas sirenes. É sinal de que o plantão está pronto para entrar em ação. Ainda estamos à beira do penhasco. Quem for lulopetista que dê um passo a frente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário