15 de fev de 2019

PONTOS A PONDERAR



JORNALISMO INVESTIGATIVO NO ENCALÇO DA LARANJONA,OU:
SOMOS TODOS DESIGUAIS PERANTE A LEI DA IMPRENSA

Resultado de imagem para lindbergh, dilma, jucá,O lulopetismo está nadando de braçada nas ondas gigantescas do mar de lama dos assassinatos de reputações. 

Agora teve uma candidata que recebeu R$ 400 mil do PSL - sigla veículo que conduziu Bolsonaro à vitória - obteve 276 votos, não se elegeu e virou laranja espalhada e espremida pela mídia amestrada. 
Essa mesma mídia faz cara de bolo doce para velhos e carcomidos bagaços que hoje rolam pelo chão, desde que não conseguiram se eleger, apesar da grana que sugaram do PT e  do tal Fundo Partidário Eleitoral: 

01) Lindbergh Farias, R$ 2,6 milhões; 
02) Dilmandioca Sapiens, R$ 4,1 milhões; 
03) Lula, sem sair da cadeia, na sua 'campanha de mentirinha', R$ 20 milhões; 
04) Romero Jucá, R$ 2,25 milhões do MDB; 
05) Vanessa Grazziotin (PCdoBosta) torrou R$ 2 milhões do Fundo e também dançou;
06) Eunício de Oliveira, R$ 3,3 milhões do MDB... Isso não tem preço.

Se você não tá lembrado, dá licença de contar: mesmo com o patrocínio de R$ 3 milhões, não se elegeram no Rio os bagaços cariocos Wadih Damous e Luiz Sérgio, O Patético; e Zé Mentor e Valmir Prescidelli se espatifaram em São Paulo.

É como eu ia dizendo para vocês lá no início desses 'pontos a ponderar' e depois me distraí com uns pequenos detalhes como esses aí que acabei de penduricalhar nesse texto: o lulopetismo nada de braçada nesse mar de lama. 

E nada que nada, são botos gigantescos mergulhando e se divertindo no mar de lama, mas as grandes redes deformadoras de opinião, só têm botes de salvação para seus malvados favoritos. No fundo, no fundo, essa patifaria toda é uma banho de hipocrisia e de horrorosas segundas maléficas intenções.

Não é nada, não é nada, não é nada mesmo, mas sabe-se lá quanto desses mais de R$ 60 milhões do Fundo Partidário Eleitoral não terá jorrado, nos bons velhos tempos de lulogandaísmo, para os cofres das grandes redes comunicantes, buraco sem fundo de onde sai o pagamento de 'cachês' dos diligentes ''jornalistas investigativos''. Sabe-se lá... 

RODAPÉ NOS FUNDOS DOS PARTIDOS - No Brasil Jaburu da Silva que ainda nos resta, somos todos desiguais perante o custo da Lei da imprensa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário