14 de fev de 2019

PONTOS A PONDERAR

ANTES O ANTICRIME

Perguntem ao povão que paga Previdência se quer a reforma previdenciária antes que seja aprovado o projeto anticorrupção do Ministério da Justiça... Bolas, ponham os corruptos na cadeia que vai sobrar tempo e dinheiro para saúde, educação, emprego, igualdade social, lazer e melhor qualidade de vida para todos nós. E a Previdência se auto-sustentará...

O ''ALEMÃO''

Estou naquela idade em que todos os meus bons amigos já ficaram velhos. Ontem, um deles me disse que foi ao quarto tomar o remédio de sempre e... botou os óculos. Voltou para a sala, ligou a TV e... foi para o chuveiro. Enxugou-se com a camiseta e não conseguiu vestir a toalha. E agora me lembrei que isso não foi com um amigo velho; deu-se comigo. Ou será que foi com ele?!?

DE CINEMA
Eu sou do tempo em que no fim do filme o mocinho e a mocinha não tinham língua pra nada... Apenas se beijavam e eram felizes para sempre.

A MAIS COMPLETA TRADUÇÃO

O Ministério da Educação botou hoje música nos meus ouvidos: anunciou o início de uma ampla investigação interministerial de ''indícios'' de corrupção em ações da pasta. ''Índícios'' é folga de expressão... ''Provas provadas'' é a mais completa tradução.

Os ministros Ricardo Vélez Rodríguez e Sergio Moro assinaram o que estão chamando de  um ''protocolo de intenções'' para apurar corrupção, desvios e outros tipos de atos lesivos à administração pública no âmbito do MEC e de suas autarquias nas gestões anteriores. Quer dizer tem de tudo e todos um pouco aí nesse ninho de mafagafes e, pode crer, tem HaHaHaddad-Lula que não acaba mais...

O diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, também participou da reunião em que o incisivo documento foi garatujado. Entre os “exemplos emblemáticos” que surgiram na pasta aberta na reunião estão algumas coisinhas de nada, mas instigantes à beça, como: 

01) favorecimentos indevidos no Programa Universidade para Todos (ProUni); 
02) desvios no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec);
03) envolvimento com o sistema S; 
04) concessão ilegal de bolsas de ensino a distância; 
05) irregularidades em universidades federais. 

Isso, só pra começar. E, para azar dos antigos habitantes do MEC, o show já começou. Eles vão ver como corrupto se explode e a música não toca.

O CARNAVAL DA GRANDE MÍDIA

As redes convencionais de comunicação, as velhas e mal-acostumadas redes deformadoras de opinião, estão reclamando de tudo um pouco. 

Agora abrem o tarro porque ''até agora'' o secretário de comunicação da Presidência, Floriano Amorim, não conseguiu arte-finalizar aquela campanha ''oficial'' de Carnaval – com as velhas e manjadas dicas de sexo seguro e trânsito responsável. 

Na verdade, estão sentindo falta mesmo é da tradicional cascata de verbas publicitárias oficiais que garantiam suas desgastadas e cansativas ''coberturas' carnavalescas. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário