9 de mai de 2019

PONTOS A PONDERAR

01.
SUPREMO ''BONZINHO'' VALIDA INDULTO PRESIDENCIAL

Está ficando cada vez mais bem do jeito que o diabo gosta. O Supremo declarou constitucional, por 6 votos contra cinco, o decreto editado em causa própria, em 2017, por Michel Temer que permite reduzir penas de condenados por crimes como corrupção, peculato, tráfico de influencia, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Com isso, criminosos tipo assim o que parece ser o próprio Michel Temer que está sendo preso hoje para ''não obstruir a justiça'', e que se enquadram nas regras definidas no texto podem pedir à Justiça o benefício.

Esse decreto estava suspenso desde dezembro de 2017.O julgamento, iniciado em novembro do ano passado, foi concluído hoje, casualmente com os votos contrários de Luiz Fux, Cármen Lúcia, Luís Roberto Barroso (relator) e Edson Fachin. 

Votaram em favor da tese de que o presidente da República tem poder de definir as regras do perdão os dadivosos ministreis Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Gilmar Mendes, Celso de Mello e Dias Toffoli.

02.
A INSTABILIDADE
A instabilidade provocada por Olavo de Carvalho, os filhos do presidente e seus seguidores, deixa a impressão de que o soldado Bolsonaro foi um capitão que chegou longe demais.

03.
PÃO E ÁGUA
Quem foi que disse que ex-presidente corrupto e lavador de dinheiro merece prisão especial?!? Bolas, como presidente traidor do povo e da pátria tinha que ter pena dobrada e cadeia comum, mantida a pão e água.

04.
É SÓ O COMEÇO
Fiquem frios. esse golpe do Coaf contra Sérgio Moro, desferido pela comissão mista hoje no Congresso é apenas o começo. Eles não descansam enquanto Moro não pedir o boné.

Nenhum comentário:

Postar um comentário