9 de abr de 2019

PONTOS A PONDERAR



01.
CAIXA PRETA DO BNDES

Quatro países receberam do governo do PT R$ 30,7 bilhões que fizeram falta às áreas miseráveis do Brasil.

Angola, Argentina, Venezuela e República Dominicana levaram do BNDES a dinheirama que poderia e deveria ter sido usada para o Nordeste. 

Mas aos governos lulopetistas interessava a ignorância e a miserabilidade nordestina. Povo com fome e sem trabalho custa barato em época de eleição.

Resultado de imagem para fernando haddad e ana estela sua mulher02.
BOCA RICA DA MULHER DE HAHAHADDAD A 3 MIL KM DE DISTÂNCIA

Ana Estela HaHaHaddad, mulher de Fernandinho Lula HahaHaddad, tem uma boquinha rica em uma fundação credenciada pelo Ministério da Educação no Maranhão, um dos estados mais pobres do País. 

No ano passado, Ana Estela recebeu dessa ''bolsa'' a 3 mil quilômetros de distância de onde mora, mais de R$ 32 mil da Fundação Josué Montello, parceira do governo do comunista Flávio Dino. 

Este ano, a candidata a primeira-dama do Brasil no tempo em que seu marido foi candidato, já abocanhou R$ 13 mil. O PT mandou dizer a quem interessar possa que não se mete em ''assuntos de natureza pessoal''. 
Você sabe agora porque Fernandinho HaHaHaddad, sem emprego fixo, pode sair em caravana pelo Sul do Brasil...


03.
EPA! O MEC NÃO É SÓ O ENEM

“Estamos correndo contra o relógio”, diz novo ministro sobre Enem. Abraham Weintraub afirmou que a realização do Exame Nacional do Ensino Médio é um dos principais desafios do MEC. 

Tá, essa corrida pelo Enem, é mesmo uma corrida contra o relógio. Já anunciá-la como ''um dos principais desafios'' começa a torcer meu nariz que não é lá dos menores dessa Terra de Santa Cruz, abençoada por Deus e bonita por natureza. 


HELOISA BALLARINI/ESTADÃO CONTEÚDODesafio principal mesmo é instalar antes de tudo e 

enquanto isso, uma verdadeira e eficaz política 

nacional de educação.  

Os  principais desafios que o MEC 

precisa encarar e resolver estão na educação infantil, 

na  educação 

em geral, como ensino fundamental, ensino 

médio, superior, ensino de jovens e adultos, 

educação especial e educação a distância. 


Do ensino militar não precisa nem deve  tratar, posto 

que os militares é que são do ramo. 


Desafio mesmo é avaliação, informação e pesquisa educacional; pesquisa e extensão universitária; magistério e assistência financeira a famílias carentes para a escolarização de seus filhos ou dependentes. 

O MEC tem muita lição de casa para fazer em matéria de Educação especial, superior, profissional e tecnológica; Educação infantil, a distância; Educação do campo, indígena e ambiental. O Enem é perfumaria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário