30 de mar de 2018

PRESSÃO SOBRE O SUPREMO DEIXA O BRASIL REFÉM

Pouco se me dá que sejam 700 ou 700 mil os promotores e juízes que assinam nota de apoio à prisão em 2ª instância. 

Movimentos assim, além de defenderem um Judiciário que se submeta a pressão e se deixe levar no grito, servem apenas para reforçar  a importância e soberania desse clube de 11 supremos amos e senhores da lei e da justiça num país de mais de 205 milhões de habitantes. 

Sou pelo fim do STF. Um tribunal com tão enorme independência e tão descabido poder de decisão não cabe em nenhuma democracia. 


Tomara até que dê certo esse constrangimento, essa coerção: os canalhas golpistas do próprio STF merecem tanto uma derrota escorchante, quanto merecem cadeia grossa e pesada os ladravazes que eles defendem. 

Mas, assim, o sistema Judiciário, a Constituição e a sociedade brasileira continuarão reféns desses 11 soberanos que guardam embaixo de suas togas os destinos dessa República que não merece ser nem de calamares nem de jaburus.

RODAPÉ - Tudo, no entanto, vale agora para que o voto de Minerva não seja para o bem dos bandidos que tomaram de assalto o Estado brasileiro e infelicidade geral da nação. 

Depois, tratemos de meter a tranca na porta desse Clube de Senhores Supremos encerrando suas atividades lá dentro; sepultando-as para sempre no STF - Sepúlcro do Tribunal Federal. Sem direito a Páscoa; sem direito nenhuma ressurreição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário