26 de mar de 2018

GILMUAR VEM DE LISBOA PARA VOTAR

Gilmuar resolveu voltar de Lisboa para votar magnanimamente no dia 4 de abril. Essa volta de Gilmuar tem duas observações necessárias: uma, é uma lástima que volte, deveria ficar por lá pelo tempo que lhe resta como empresário; duas, é sinal de que ele sentiu os cotupicos: O nome da Rosa é Minerva e vai votar 'pela maioria', isso quer dizer, Lula na cadeia. Gilmuar vem para brilhar aos olhos de Batocchio, o 12º ministro da Gaiola de Avis Raras.

LIBERDADE, LIBERDADE E UMA HONROSA EXCEÇÃO

Essa coisa de que todo mundo tem o direito de falar o que quer, onde quer que não seja proibido, é uma falácia. 

Essa coisa de dar relhaço, jogar ovos e tomates num falastrão que se exibe, no entanto, não é coisa que se faça. Mas, para o Lula, a gente abre uma exceção: afinal ele não é um cidadão brasileiro comum; é um corrupto e lavador de dinheiro condenado por dois tribunais de Justiça a 12 anos e um mês de cadeia. 

Ele foi aonde foi provocar seus opositores. Ele transformou cada palanque que conseguiu armar, num paiol de pólvora. 

Não é civilizado dar de relho, atirar ovos, ou tomate podre; mas no caso de Lula se abre uma honrosa e merecida exceção.

O que o TRF-4 decidiu hoje, já era conhecido pelo STF, daí a patacoada consumada. A gente também já sabia, mas por aqui ninguém apita nada. O diabo do STF saber do veredicto é que é a chave da cadeia de Lula. Uma chave sob a severa vigilância de Batocchio - o ministro sem Pasta do Supremo Tribunal Foderal.

DIA 4 DE ABRIL
Jogo decisivo no tapetão do Supremo Tribunal Foderal Futebol Clube. Rosa Weber é o pênalti aos 45' da prorrogação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário