26 de mar de 2018

INTERINVENCIONICES

SONHANDO INTERVENÇÕES

A intervenção 'federal' no Rio, orquestrada por Jungmann às ordens de Temer e tocada por militares convidados é isso que aí está. 

Há, dentre os que defendem a intervenção como solução para endireitar o Brasil, aqueles que sugerem que a próxima intervenção seja no Supremo Tribunal Foderal. Não fosse imaginário, seria o movimento em gestação "Intervenção no STF, Já!".

E há os que sonham que, pela intervenção, logo se fechem para sempre as portas daquela Corte e se mande para casa seus cortesãos desvairados e exauridos de tanto trabalho. Seria o movimento "STF Pra Casa, Já!".

Há quem deseje até que essa intervenção específica se alastre por aí fechando tribunais. Há os que já despertaram desse sonho dourado.

A CARAVANA DA DISCÓRDIA

Lula encontra sempre um jeito de usar a massa ignara para manobrar o povo desprevenido. 

Sentindo-se perdido, cercado pela Lava-Jato por todos os lados e carregando uma coleção de processos cabeludos por corrupção, lavagem e desvios de dinheiro, tráfico de influência, falsidade ideológica, ele veio provocar os brasileiros do Sul do País. 

Deu com os burros n'água, com os costados nos relhos gaúchos, foi ovacionado putridamente no Paraná e em Santa Catarina. 

Em Chapecó, ele não conseguiu segurar as pontas e tirou a máscara da carantonha de pau: incitou os petistas a "dar porrada" em quem é contra essa caravana do condenado à cadeia por corrupção e lavagem. 

Lula, cercado de seguranças por todos os lados, bancou o valente, em cima de um dos seus palanques mambembes incitando os outros a revidarem aos ovos e tomates podres que foram jogados contra ele: 

"A gente vai dar é porrada se não respeitarem a gente. Não queremos briga, mas nós não fugiremos dela. Aprendam, fascistas, a fazer democracia, aprendam a convivência democrática e a diversidade, porque senão o ódio vai prevalecer".

A verdade é que, se Lula já estivesse cumprindo a pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, o Brasil estaria na mais santa paz. Lula cuspiu no chão, agora tem que apagar pra não levar tapa na cara. No Sul, pra quem é macho e briguento, sempre foi assim.

RODAPÉ - Não há, em democracia nenhuma do mundo, qualquer presunção de inocência para um réu condenado à cadeia por um tribunal de Justiça. Lula foi condenado por dois tribunais e, graças aos seus nababescos procrastinadores anda por aí em caravana rumo à prescrição de suas delinquências em série.

O COMEÇO DO FIM

Hoje, no TRF-4 em Porto Alegre, é só o começo do fim dessa figura que teve tudo para fazer uma nova História do Brasil e acabou destrambelhando o País. 

Ele vai continuar apelando e contando com os cortesão da Corte Dourada, mas essa carga que ele tenta jogar fora é só do triplex no Guarujá. 

Lula ainda tem que continuar escapando de maracutaias, malfeitos e bandidagem por coisas assim ligeiramente catalogadas:

01) 'Armazenamento' do acervo presidencial; 
02) pelo sítio de Atibaia que não é dele nem de ninguém; 
03) pelo prédio para o 'novo' Instituto Lula; 
04) pelos R$ 20 milhões que a Odebrecht deu ao Taiguara, seu sobrinho do coração; 
05) pela compra fraudulenta dos caças suecos; 
06) pela grana que seu filho caçula ganhou da Odebrecht para lançar o futebol americano no Brasil; 
07) pela mesada para o Frei Chico, seu irmão mais ingênuo; 
08) pelos R$ 10 milhões na conta "Amigo" lá na mesma boa Odebrecht de sempre; 
09) pelos R$ 30 milhões de cachês pelas palestras que nunca mais aconteceram; 
10) pelo outro apartamento de R$ 500 mil em São Bernardo; 
11) pela grana da velha Odebrecht oskamoteada para Paulo Okamoto... 

E assim é que assim vai que hoje está tudo apenas começando. A grana para pagar o Clube dos Advogados Graciosos é que parece não ter fim. A Receita Federal já era para ter pensado nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário