28 de mar de 2018

O FUTEBOL TEM DISSO...

XAVANTE 1x1 SÃO JOSÉ

O jogo foi no Estádio Bento Freitas, a taba xavante, mais conhecida por Baixada Rubro-Negra - só porque ali, o boleio é mais embaixo.

O Xavante, dono da taba, começou cargoso. Para um time que não precisava sair do zero para se classificar, até que o Brasil de Pelotas estava sobrando.

De repente, lá por perto dos 20 minutos, a zaga Xavante deu uma de STF e entregou o ouro pros bandidos: Gol do Zeca. 

Veio o segundo tempo e quase ao 18 minutos o jogador Nº 20 que não tem nome nem jeito de jogador meteu um flechaço envenenado nas redes do time santo de Porto Alegre. Pronto, 1 x 1.

Aos 44' o atacante do São José desperdiçou aquilo que se chama 'a bola do jogo'. E o futebol tem disso: quem não faz, toma; quem não mata morre.

No caso do Zequinha da Capital, ele viveu só até às cobranças fatais. E aí, o Xavante bateu quatro e fez quatro... O São José bateu quatro fez dois. Coube ao mesmo centroavante que perdeu 'a bola do jogo' perder a cobrança, a bola, o jogo e a classificação.

O Zequinha morreu na taba; o Brasil morreu de rir por estar na decisão; o Grêmio pensa que vai morrer de rir contra o Xavante que vai morrer de rir se conseguir levar para os pênaltis. Aí, quem rir por último vai rir melhor. 

Mas futebol não é circo tipo assim Supremo Tribunal Foderal; há momentos em que futebol até parece coisa séria. O futebol tem disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário