5 de fev de 2019

COMEÇOU A BRINCADEIRA

O primeiro deputado da nova legislatura a protocolar um projeto na Câmara foi o Pastor Sargento Isidório, do partido Avante, da Bahia.
 
Nesta segunda-feira, ele apresentou a proposta de “declarar a Bíblia Sagrada como patrimônio nacional, cultural e imaterial do Brasil”.

Evangélico e com origem na Polícia Militar, o deputado alegou que “a palavra de Deus” o ajudou a “deixar de ser homossexual”. 

E, no plenário, consagrou-se junto a seus, digamos, colegas: “Como ex-gay, posso dizer: eu sou curado”. 

RODAPÉ - Ah, tá. Ninguém duvide agora que o próximo projeto seja apresentado por um deputado ex-anão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário