18 de mai de 2018

LAVA-JATO

NEM HAVANA, NEM CARACAS... PAPUDA:
O BOM FILHO À CASA TORNA

Nem Havana nem Caracas, o roteiro de Zé Dirceu nesta tarde foi pela via expressa federal que passa pela cidade-satélite de São Sebastião, no Entorno de Brasília e o levou direto ao remodelado e readequado Complexo Penitenciário da Papuda. 

O Guerrilheiro de Festim, chega, afinal, a sua 'nova trincheira'. Que por lá fique, pois, entrincheirado o tempo que deve à Justiça e à sociedade brasileira. 

Nem é tanto tempo assim quanto merecia, de verdade. As leis nesse país são bondosamente elásticas. 


Dirceu, muito antes de ser um feroz guerrilheiro, é um manso batalhador por causas próprias. Isso lhe garantirá um 'bom comportamento' intramuros. 

E presos bem comportados, nessa República Jaburu da Silva, prontamente são perdoados. 

O rocambelesco petista, heroi de folhetim, já pariu nove meses de prisão domiciliar; já leu uns livros lá que outros; dançou até umas rumbas ao som de tornozeleira eletrônica; tem a seu favor o tempo que ficou preso preventivamente pela Lava-Jato; quer dizer, vai chegar logo, logo a um quarto da pena... 

Zé Dirceu, o Bom Apenado, está entrando outra vez em cana com 72 anos de idade. Antes de chegar aos 80 estará livre, leve e solto dessa nova trincheira para, devidamente 'ressocializado', continuar sendo este mesmo bom e velho Dirceu de sempre.

Se nesse meio tempo, baixar o espírito iluminado de Graciliano Ramos no rebelado folgazão e ele escrever suas "Memórias do Cárcere", juro que não vou ao lançamento nem que a Dilma tussa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário