19 de mar de 2018

O DESAFORO PRIVILEGIADO, OU:
O FORO É FRAUDE! FORA, FORO!

O Supremo, aos poucos vai cuidando da questão do foro privilegiado. Tratam do assunto, em conta-gotas, como se o foro não fosse uma trade mark da desigualdade social. 

Nada ofende mais uma nação do que alguém, seja lá quem for, gozar de foro privilegiado. É um desaforo privilegiado, uma ofensa à igualdade social e um deboche à Constituição que alardeia que 'todos são iguais perante a lei'. 

Pois, assim mesmo, a ratatulha dos luminares do Supremo Tribunal Federal trata de votar a 'limitação do foro' aos pingos e respingos e ainda sob a ameaça previsível de um novo pedido de vistas. 

Limitar o foro privilegiado é um escárnio; é um desaforo, uma zombaria. 

É como apresentar alguém a seus parceiros de boteco e dizer que 'esse aqui é um quase amigo'; é como sua mulher lhe dizer que está meio grávida; é como defender seu patrão porque ele é meio honesto. 

Bolas, foro privilegiado é desigualdade social. Fim pra essa cretinice e pronto. O foro é fraude! Fora, foro!

RODAPÉ - Não há qualquer democracia em toda e qualquer parte do mundo que aguente ficar à mercê de uma 'Corte de Intocáveis' com tamanho poder, com tal força tão ditatorial quanto infinita, como essa gaiola dourada, batizada de Supremo Tribunal Federal. 

Antes mesmo de terminar a novela do foro privilegiado, fechem-se para sempre as portas desse castelo de 11 soberanos, fechem para sempre essa fortaleza de 11 gênios infalíveis que ninguém vai sentir saudade. E ainda sobrariam R$ 708 milhões para investimento em justiça e segurança pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário