19 de mar de 2018

JUNTOS, DOIS CORTESÃOS FORMAM UMA MULTIDÃO

Há, ainda nesses escassos momentos que sobram à putrefação do estado de Justiça nesse País, dois ministreís que ainda podem atropelar a pauta que Cármen Lúcia resolveu manter: Marco Aurélio e Gilmuar Mendes, dois enormes poços sem fundo de vaidade. 

O absurdo poder supremo dessa Corte de 11 absolutos sentenciadores, volta e meia e não raro, se sintetiza em um par de vasos com peremptória e definitiva autoridade de Minerva. 

Hoje, a pátria que quer ver delinquentes na cadeia é refém em estado terminal de dois cortesãos de potestade acima de qualquer suspeita.

Gilmuar e Marco Aurélio, juntos, formam uma multidão de mais de 200 milhões de viventes. Estamos perdidos e mal pagos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário