28 de mar de 2019

PONTOS A PONDERAR

01.
ENTRE TAPAS E BEIJOS

Pois então, depois de paus e pedras, de tapas e beijos, Moro e Maia, Bolsonaro e Maia, com o auxílio de Joice - A Mulher Maravilha, Governo e Parlamento correram para o abraço. Tá fechada a questão em torno da reforma previdenciária e do pacote anticrime. 

É como a gente já sabe que é: em matéria de política nesse país, tudo pode acontecer; inclusive, nada. Não vou me distrair. 

Tô com um pé atrás e outro na frente quanto ao pacote de Moro: enquanto ficar nas rebarbas do Congresso, pode dar uma estancada naquela arrancada rumo à federalização que transforma a Operação Lava-Jato em Movimento Nacional de combate ao crime e à corrupção. 

A isso os políticos chamam - Cruzes! - coalizão pela governabilidade. Nos meus tempos de de rebelde sem causa, mais revoltado que rebelde, essa coisa de tomar decisões rápidas era o maior sinal de que se tinha feito alguma besteira em alta velocidade.

02.
CAIXA-2
Quem usa Caixa-2 pra mim é gatuno. Nem precisa ser Angorá.

03.
RÉU DE PRIMEIRA

Rodrigo Bentemuller, juiz da 15ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, acolheu denúncia do Ministério Público e tornou Michel Temer réu no caso da mala de R$ 500 mil da JBS.

O mensageiro Rodrigo Rocha Loures, o Homem da Mala, ex-assessor de Temer que recebeu a encomenda do ex-executivo da J&F Ricardo Saud, já é réu nesse processo.

Dá-se o seguinte e dez e dez são vinte: Em 2017, ainda na Presidência, Temer foi denunciado pela PGR no caso da mala, mas a denúncia não andou. Agora, sem foro privilegiado, Temer responderá ao processo na primeira instância. 

Do jeito que a coisa vai, não demora nada o vaidoso coxinha Temer vai virar um reles mortadela em frases de para-choque de caminhão.

04.
DEMOCRATURA

Tá que aquilo lá de 64 até 85, quando Sarney ''assumiu'' a redemocratização do país, tenha sido uma ditadura... Tá, então tá. Mas e essa gandaia de ''arrombar e deixar arrombar'' cometida por Sarney, Beira-Collor, FHC, Lula, Dilma e Temer, noves fora Itamar Franco, foi o que mesmo?!?

05.
O RELATOR DA CASA

Felipe Francischini, presidente da CCJ da Câmara, acaba de anunciar que o relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça será o delegado da Polícia Federal Marcelo Freitas, deputado de primeiro mandato do PSL de Minas Gerais. Tinha mais gente interessada, mas deu o partido de Bolsonaro na pedra. Enfim, algo de novo na Casa do Povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário