30 de mai de 2019

PONTOS A PONDERAR



DITABRANDA & DEMOCRATURA

Abra seu peito cheio de boa vontade e civismo e brade retumbante que vive numa democracia. E, por democrático que você é, permita-me segredar-lhe que sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor. 

Resultado de imagem para DEMOCRATURAE assim é então que vivamos, nós, nesse país submetido e subjugado ao que é ditado pelos proprietários dos palácios do Planalto, do Congresso e do Supremo Tribunal de Justiça - todos federais e intocáveis. Ah, sim... E ditadura é a mãe! Mãe deles, é claro.

Isso aqui ôô, é um pouquinho de Brasil iaiá... É, isto sim, uma ditabranda, coisa muito melhor que uma simples democracia, em que todos somos iguais perante à lei. Menos, os que têm foro privilegiado. Vivemos, nós todos, no que nem seja bem uma democracia e nem de longe uma ditadura. Eis que somos uma rica democratura. 

De resto, por aqui, assim como na República Democrática do Vietnã; como na República Democrática da Coréia do Norte; como na Argélia, Congo ou Etiópia, que se dizem republicanos e democráticos, todo o poder emana do povo e em seu nome é exercido... Ainda que jamais devolvido ou repartido com o povo. 

Abro pois então meu peito cheio de boas vontades e de democracia e brado retumbante que vivo feliz e obediente - embora contrariado - aos três pilares de toda essa democracia que me cerca e que na verdade são quatro: Bolsonaro, Toffoli, Álcoolumbre e Abstêmio Maia. 

Sou-lhes escravizada e compulsoriamente agradecido, por que ainda não tenham tido a petulante grandeza e ousadia de nos privar da liberdade de credo, pensamento e expressão. Só por isso e porque ainda sou obrigado a votar, eu acho que vivo ainda numa república democrática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário