27 de mai de 2019

PONTOS A PONDERAR

01.
OS POVOS NA RUA

Em duas semanas, dois povos nas ruas. O primeiro povo saiu enganado e enganador atrás de uma fake news. Era 15 de maio, um dia útil que foi inutilizado. Aquele povo estava no seu direito de manifestação, mas bradava por um direito que nos governos anteriores lhe foi tirado sem ser reclamado. 

O povo de ontem, um domingo desse outono brasileiro, dia de descanso e lazer, foi às ruas sabendo o que queria: em paz pediu paz, democracia e igualdade social. Hoje, o povo que habita o Congresso, o STF e que inventou o Centrão que se cuide. A voz das ruas sabe o que quer; o que pede; e o que acha que pode.

02.
O CARTAZ
Dos cartazes que vi nas ruas ontem, o mais direto: "O Diabo Veste Toga!".

03.
A COBERTURA
O silêncio da Band News foi tão retumbante quanto o fervor comparativo da Globo News. Ambas perderam. 

04.
PELO LADRÃO
O Brasil anda botando gente nas ruas pelo ladrão. Ontem foi pela moralização do Congresso e do STF.

05.
OS SINAIS DO POVO
E o povo de ontem foi às ruas em 155 cidades, nos 26 estados e no Distrito Federal. Ninguém precisou do 'apoio' das redes convencionais de comunicação. A sociedade foi às ruas e abriu o sinal verde para as reformas, para o pacote anticrime de Moro, para a democracia, para as igualdades sociais. Abriu o sinal vermelho para o STF e para o Congresso Nacional. Deixou também um recado muito claro para Bolsonaro: quer que ele governe.

06.
POETAS DA JUSTIÇA
Sempre que vejo e escuto as sessões plenárias do STF, transmitidas ao vivo e coloridas pela TV Justiça, tenho a impressão que aquele pessoal deixou de fazer poemas para ser reinventor de leis.

07.
SEM DÚVIDA
Lá pelos idos de 2002/2003, quando comecei a duvidar das relações de FHC e Lula, eu já não tinha qualquer sombra de dúvida.

08.
SÓ UM MOVIMENTO
Coisa de meio ano depois das eleições redentoras de outubro de 2018 e a gente já sabe que o ''novo'' Congresso não é uma corrente política. É um movimento criado pelas grandes redes convencionais de desinformação social.

09.
TAVA NA CARA
Pelo jeito que é constituído, pelos dedos da pior safra de presidentes dessa República, estava na cara que, mais cedo ou mais tarde, o STF corresponderia aos que não tinham qualquer motivo para confiar nele.

10.
VERGONHA
Que vergonha passam hoje, nesse resto de Brasil, os cidadãos que não levam 10% de propina.

11.
ALZHEIMER
Meu computador está com Alzheimer: tá com a memória fraca.

12.
ADEUS, 51
Lula mudou muito na cadeia: foi-se o tempo em que ele sempre tinha Uma Boa Ideia.

13.
OS DESIGUAIS

Até no cafezinho os proprietários indébitos do poder, têm foro privilegiado. Os órgãos públicos compram - com o nosso dinheiro - café ''superior'' e não só desdenham como vetam o café comum que o brasileiro idem toma. Licitações e contratos com fornecedores exigem produto com sabor elevado. Elevadíssimo. Esse tal produto nobre tem valor em média 76% mais caro que os tradicionais que a gente procura nas gôndolas dos supermercados: o ''tradicional'' ou o ''extraforte''. Como é que a gente explica isso para nossa mulher e nossos filhos em casa?!? A melhor explicação é que o Brasil é um país habitado por duas espécies humanas: as pessoas e os políticos.

14.
BALA NA AGULHA
Com toda a beleza da manifestação de ontem, ainda acho que falta bala na agulha para Bolsonaro botar o Congresso contra a parede. 

15.
A FORÇA
Foi um mundaréu de gente ontem nas ruas, mas não o bastante ainda para Bolsonaro governar sozinho.

16.
NÃO SE ILUDA
Vou dar uma de conselheiro aqui: não se iluda. Não fique pensando que o Congresso - novo ou velho - acabe se curvando às pressões da maioria. O Congresso acaba fazendo o que mais gosta e sabe fazer: agir em causa própria.

17.
SABER VENCER
Agora que já sabe a quantas anda com o povo, Bolsonaro deveria mostrar ao Congresso, ao Centrão e ao STF que é digno da confiança que a voz rouca das ruas lhe depositou nesse domingo. Um pouco de jogo de cintura não faz mal a ninguém.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário